segunda-feira, dezembro 24, 2012

pertença

um espaço em branco, vazio, que preenchemos incessantemente com signos. não têm significado excepto aquele que lhes damos ou sentimos e a racionalidade não é o que nos tranquiliza. o que nos tranquiliza ao fim do dia é libertar aquilo que não nos pertence, até deixarmos ir tudo para que possa voltar. é deixarmo-nos ir sem esperar um retorno, é perder o caminho sem esperar voltar a encontrá-lo, é não ter um plano e tudo ir de acordo com o planeado.

o momento em que sentirmos que nada é nosso, esse momento é o da tranquilidade.


Sem comentários: