terça-feira, agosto 09, 2011

Não há maior vitória que a da percepção embora ache que grande parte do tempo vivemos na ilusão inevitável das emoções. Mas é incrivelmente bom quando, na simplicidade de uma conversa, se consegue encaixar as peças do puzzle que faltavam para dar seguimento a um caminho. Entretanto, muitas outras peças faltam e vão continuar a faltar mas, pelo menos nesta fase, sinto que para já consegui entender e dar sentido àquilo que não me estava a conseguir fazer andar em frente.
Também me apercebi que a minha vida, embora a ritmo lento, é sempre um andar para a frente, um corte e um avanço, regeneração e avanço, depuração e avanço. Não sei se isso é bom ou mau, sei e sinto que me faz sentido desta maneira.

Sem comentários: