sexta-feira, março 18, 2011

Geometrias aleatórias

Este círculo em que circulo não me traz a utopia, mais depressa um quadrado me mata a nostalgia. 

Soube desde que te vi que me molharias a circulação, sem qualquer ligação, com o triângulo da fantasia.

Geométrico por geométrico, antes quero permanecer no paralelipípedo da minha vida.