quarta-feira, novembro 12, 2008

Sem papas na língua

A ministra da Educação foi ontem bombardeada com ovos em Fafe. É um acto condenável, claro, as lutas não devem ser sujas a este ponto tão literal. Mas, por outro lado, penso que faz falta sair do politicamente correcto, faz falta esta agitação da alarvidade. Onde é que levam os protestos de milhares de professores, se a ministra vem logo a seguir que não muda um milímetro? Qual é a fronteira entre a força e a teimosia?

Não estou a favor de actos grunhos mas acho que eles nos fazem falta. Andamos todos os dias com essa treta do correcto e do justo e do ético, estamos formatados para agir no acto limpinho e depois até as maiores sacanices parecem menos sacanices dessa forma. Portanto, que se lixe o correcto e o ético, que nesse ritmos do fode-mansinho tornamo-nos nuns conas sem sangue.

8 comentários:

FccNunes disse...

Eu também condeno esses "actos grunhos", mas tenho de admitir se há alguém que mereça levar com uns ovos nos cornos é essa senhora!! Só quer protagonismo e subir as notas falseando os resultados! E quem se fod*?? Os professores, que não podem chumbar os meninos, caso contrário tem uma avaliação muito negativa e nunca mais se levantam! Então mais vale acabarmos com as escolas! Aos sabados vamos todos para o Terreiro do Paço para o sorteio de diplomas!! Entra analfabeto e sai doutor! Em menos de nada! É como a Carolina Salgado: entra puta sai escritora!
Enfim, é o pais que temos!

Isobel disse...

Concordo contigo... não conheço ninguém que não reclame das políticas da ministra, não podem andar todos malucos, não é? Beneficiam-se os grunhos dos alunos, que cada dia que passa ficam mais estúpidos e só lhes interessa comprar telemóveis e partir a tromba aos profs.
Por isso, venham de lá mais protestos destes...

Renato disse...

Por cada aluno que não chumbe nos próximos anos a ministra devia era levar com uma melancia.

Essa Sr. enerva-me e há um video no tubas da prof.ª Fernanda velez, no prós e contras, a dar um bailinho argumentativo à vaca, que me delicia!

KameraManInBlack disse...

já cantavam os clash na década de 70:

«White riot - I wanna riot
White riot - a riot of my own
White riot - I wanna riot
White riot - a riot of my own»

:)

Isobel disse...

Precisamos todos de um motim, a começar pelo pessoal, de que a música fala..

Motim é muito forte... mas talvez um abanão global.

;)

Isobel disse...

Eina, Natos, uma melancia? Isso era capaz de a matar loool

Quanto mais uma data delas...
A senhora não tem poder de argumentação, já de si, e depois tem dificuldade em vender o peixe que o governo a manda vender... são dois de muitos elementos que jogam a desfavor dela..

Silva disse...

Também não acredito que este tipo de "ovações" (para não lhes chamar "ovulações") resulte em alguma coisa, mas dou por mim a pensar que sempre bate a apatia que acontece no país quando alguma coisa de má acontece.

Um dos maiores problemas que Portugal sempre teve é que somos um povo de frouxos. E muitas vezes, quem quer remar contra a maré é ridicularizado.

Isobel disse...

Lool! As ovulações fazem-me lembrar o Herman, há uns anos..

Acredita, tudo é melhor que a apatia.. é que nem é nem deixa de ser.
Neste caso, até parece que resultou nalguns recuos.
Ou somos frouxos ou grunhos.. que quando mandei o rapaz baixar o telemóvel com a kizomba, ainda me arrisquei a levar uma lambada..